Cultura, Séries, Stuff

As Séries da Minha Infância – Parte 1

Temos séries que ficam para sempre, mas quando as voltamos a ver não tem o mesmo gosto que naquela altura. Só aquela sensação de chegar aquele dia porque vinha mais um episódio, tratar de estar desocupada aquela hora, de ter os TPC´s feitos, sim, porque naquela altura não mandávamos na televisão como agora… e tudo isso fazia parte da mística, e para mim as que ficaram foram estas:

  • Alf – O alienígena que todos queríamos ter por casa!!
  • Chefe mas Pouco… A família que só nos arrancava gargalhadas
  • A Ilha da Fantasia – Sempre ansiosa para saber quem chegava de novo
  • O Barco do Amor – Quem não se perdia nas suas historias…
  • MacGyver … Palavras para quê? Só posters…
Cultura, Séries

Maximiliano: Poder e Amor

E pronto, não sei se é de estar a ler o ” Maria Antonieta “, e esta nova vontade de história, mas aconteceu ver o primeiro episódio desta série na RTP 2 e já estou viciada… Aliás só de saber que são só 6 episódios já me deixa angustiada…

Estou ansiosa para ver como será o desenrolar da história de Maximiliano e Maria de Borgonha em pleno Século XV, altura do inicio do Renascimento.

Apesar de se conhecer o triste destino de Maria, penso que é super interessante a maneira como está a ser contada!!!

 

 

e para nos lembrar-mos deles, cá está a Maria de Bolonha e Maximiliano de Habsburgo:

 

 

Séries

Jamestown

Jamestown existiu mesmo, foi uma colónia britânica, na Virgínia, e sim foi mesmo onde primeiro viveu Pocahontas.

Todos os relatos que falam de doenças, privações e mortes também infelizmente aconteceram, assim como as difíceis relações com os nativos, se ficarem curiosos como eu, podem saber mais aqui .

Acho que se fosse um título de um livro seria ” Jamestown e a Importância das Mulheres “.

Não estava com grande expectativa, soube que é dos mesmo criadores de ” Downton Abbey “, que infelizmente não segui.

Passada no início do século XVII, a série conta a história de três mulheres que foram compradas por homens em Jamestown, para serem suas mulheres, sem nunca os terem visto, e deixam o seu passado negro para trás em Inglaterra, e enfrentam as novas divergências cheias de presença de espírito e sensualidade.

Acho que esta série faz um elogio à mulher, à intuição, à nossa capacidade de sobrevivência e também sedução… O papel da mulher submissa mas que bem sabe que controla tudo, no fim vêm dar razão à antiga expressão ” Atrás de um grande homem está sempre uma grande mulher ”

JAMESTOWN 23.jpg

 

 

Cultura, Livros, Séries

The Book of Negroes

Se ainda não viram esta mini-serie, de 6 episódios, têm mesmo, mas mesmo de ver.

Cada episódio é intensos, ficamos presos aos personagens e não existe episódio nenhum que não nos provoque raiva, lágrimas, e ansiedade.

Os atores são sensacionais, e perante uma história destas acho que os personagens se meteram mesmo debaixo da pele…

O livro em Portugal só em língua inglesa, ou Português do Brasil.

Para que possam saber mais, podem ir à Wikipedia e ler mais do excerto abaixo que retirei:

” O Livro dos Negros é um documento histórico que regista nomes e descrições de 3.000 Leigos Negros, os escravos Afro-Americanos que escaparam às linhas britânicas durante a Revolução Americana e foram evacuados para pontos na Nova Escócia como pessoas livres de cor.